domingo, 10 de outubro de 2010

sempre em tempo...

O aborto não é, como dizem, simplesmente um assassinato. É um roubo... Nem pode haver roubo maior. Porque, ao malogrado nascituro, rouba-se-lhe este mundo, o céu, as estrelas, o universo, tudo. O aborto é o roubo infinito.

Mário Quintana

Um comentário:

Daniel Japiassú disse...

Talvez o maior roubo seja o da simples oportunidade de caminhar.