sábado, 29 de agosto de 2009

La Gaviota

Quando se apagam as luzes
e cada um mergulha no seu mundo de sombras,
eu mantenho os olhos bem abertos, bato o cansaço das asas
e saio a passear pelo universo das palavras...

3 comentários:

Anônimo disse...

Muito muito lindo! Lindas palavras da minha poetiza preferida!

Elô Baêta disse...

Isto mesmo, Gaviota, é quando tudo se acalma ao nosso redor, quando cessam todos os sons, palavras... que realmente mergulhamos nas profundezas do nosso íntimo e percebemos que nos momentos de silêncio profundo e solidão nossos eternos companheiros somos nós mesmos e o nosso Criador para tornar mais claro e ameno o nosso mundo de sombras, dúvidas, medos...É aí que as palavras que emergem do nosso ser, envoltas na fé suprema, aquietam a alma e nos encorajam a vivenciar mais um amanhã. Estava com saudade tb de encontrar conforto na luz dos seus escritos.

Beijão

Maria Moura. disse...

namastê, amores!
é a receptividade dos vossos corações que me incentiva a continuar publicando os meus escritos.
.
paz!