quarta-feira, 8 de abril de 2009

O poeta

Trago em mim todos os pecados capitais: a gula, a avareza, a inveja, a ira, a soberba, a luxúria, a preguiça... Mas também trago o antídoto contra todos os males: a poesia.

2 comentários:

Archiduque de Applecore disse...

¡Hermoso! Es lindo creer que la poesía puede ser una forma de redención.

un beso...
Fabi

Maria Moura. disse...

que bom tê-lo de volta, Fabián!
a tua visita sempre engrandece este espaço.
um beijo.